Clérigo iraquiano cria novo grupo para lutar contra os EUA

Moqtada al-Sadr ordena a criação do Grupo Especial Armado para combater a ocupação americana

Efe,

13 de junho de 2008 | 15h55

O clérigo xiita iraquiano Moqtada al-Sadr ordenou nesta sexta-feira, 13, a criação de um novo Grupo Especial Armado que tenha como objetivo concreto lutar contra a ocupação do país por tropas americanas. Em comunicado lido diante de seus seguidores na mesquita de Kufa (180 quilômetros ao sul de Bagdá), Sadr garantiu que a milícia do Exército Mahdi, que obedece a suas ordens, focará suas atividades nos âmbitos políticos e culturais.   Veja também: Iraque quer restringir movimentação de tropas dos EUA no país   "As operações de resistência serão encomendadas para grupos especiais. Continuaremos resistindo à ocupação até libertarem nossa pátria ou até o martírio", indica o clérigo. O comunicado de Sadr é um dos desafios mais abertos expressos contra as forças dos Estados Unidos e o Governo iraquiano.   O novo grupo "será a única formação com direito a levar armas contra os ocupantes e não poderá usá-las contra os iraquianos", disse o religioso, que afirma que sairá do Exército Mehdi se não cumprirem sua ordem de desarmamento.   Acredita-se que o Exército Mahdi conte com uma força de entre 25 mil e 50 mil homens, que lutaram tanto contra as forças americanas quanto contra as tropas iraquianas.   Apesar de ter proclamado várias tréguas unilaterais, Moqtada al-Sadr nunca deixou de preocupar as autoridades por sua retórica antiamericana e sua enorme popularidade entre as massas afetadas.

Mais conteúdo sobre:
IraqueEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.