Clérigo xiita pede protestos contra presença dos EUA no Iraque

Moqtada al-Sadr incita manifestação que se oponha ao acordo que legaliza a missão americana no país

Efe,

30 de maio de 2008 | 09h15

Os seguidores do clérigo xiita iraquiano Moqtada al-Sadr foram convocados a protestar nesta sexta-feira, 30, após a oração do meio-dia (horário local), contra a proposta de acordo para legalizar a presença militar dos Estados Unidos no Iraque. Sadr convocou os iraquianos a realizar protestos em todo o país contra essa proposta que os governos iraquiano e americano negociam há meses para dar um estatuto legal aos contingentes militares estrangeiros no país. "As manifestações são apenas o começo do que esperamos ser uma longa e feroz batalha dos iraquianos contra a futura presença militar (americana) no Iraque", disse um porta-voz de Sadr. O acordo, que vai regular a presença militar americana no país, inclui a criação de bases militares permanentes no Iraque. A Associação dos Ulemás Muçulmanos, maior autoridade sunita no Iraque, já descreveu o acordo como "um novo mandato sobre o Iraque". Sadr também pediu que o Executivo do primeiro-ministro Nouri al-Maliki realize um plebiscito sobre o acordo. O mandato das tropas americanas no Iraque, outorgado pelo Conselho de Segurança da ONU, termina no final de 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
Exército MahdiIraqueEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.