Coalizão dos EUA ataca posto militar no leste da Síria, acusa TV estatal

A ofensiva teria deixado vários soldados mortos e feridos, informou a emissora

O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2018 | 01h54
Atualizado 18 de junho de 2018 | 15h31

BEIRUTE - A coalizão liderada pelos EUA teria atacado uma posição militar no leste da Síria, informou a emissora de TV estatal síria na segunda-feira, 18. O ataque aéreo ocorreu por volta da meia-noite (hora local) no vilarejo de al-Hari, perto da cidade de Boukamal.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), pelo menos 38 combatentes pró-regime morreram nos bombardeios. A agência oficial síria SANA atribuiu os ataques à coalizão liderada por Estados Unidos, mas o OSDH afirmou que não pode determinar a origem da ação, considerada a mais mortífera contra as forças do regime.

+++ A crise na Síria, explicada

Soldados sírios e seus aliados têm conduzido operações contra o grupo extremista do Estado Islâmico a leste do rio Eufrates, enquanto as Forças Democráticas da Síria, apoiadas pelos Estados Unidos, estão empreendendo sua própria ofensiva contra a milícia radical na margem oriental.

+++ Ataque à Síria: tudo o que você precisa saber

A coalizão liderada por Washington já atacou as forças pró-governo no passado quando tentaram cortar a margem leste do Eufrates, mas não ficou imediatamente claro se foi o que aconteceu nessa ocasião.

O Estado Islâmico continua controlando pequenas áreas no leste da Síria, perto da fronteira com o Iraque. /AP e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.