Coalizão governante do Iraque vence eleições provinciais

Aliados do primeiro-ministro acabam em primeiro lugar nas duas maiores cidades do país: Bagdá e Basra

Agências internacionais,

05 de fevereiro de 2009 | 13h18

A coalizão do primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, ganhou na maioria das províncias nas eleições de 31 de janeiro, segundo os resultados preliminares anunciados nesta quinta-feira, 5, pela Comissão Eleitoral. De acordo com os dados divulgados pelas autoridades eleitorais, a Coalizão do Estado de Direito obteve a vitória em 9 das 14 províncias nas quais houve votação. O bloco obteve um expressivo primeiro lugar nas eleições das duas maiores cidades iraquianas, Bagdá e Basra.   De acordo com os números divulgados nesta quinta-feira pela Comissão Eleitoral iraquiana, o partido de Maliki obteve 38% dos votos em Bagdá. Com 9% cada, figuram a seguir a agremiação do clérigo radical xiita Muqtada al-Sadr e um partido sunita. Em Basra, a segunda maior cidade iraquiana, os seguidores de Maliki conseguiram 37% dos votos. O Conselho Supremo para a Revolução Islâmica no Iraque (CSRII), maior partido xiita do país, ficou em segundo lugar, com 11,6% dos votos.   Os resultados mostram que o Estado da Lei ficou em primeiro também na província sulista de Najaf, tradicional reduto do Conselho Supremo para a Revolução. A supremacia do grupo de Maliki sobre os rivais xiitas que o ajudaram a chegar ao poder em 2006 dá ao primeiro-ministro vantagem extra nas eleições nacionais, que ocorrem neste ano.   As eleições provinciais de sábado foram as mais pacíficas no Iraque desde a queda de Saddam Hussein, em 2003. Maliki fez uma campanha em defesa da ordem e da lei, pedindo crédito para mudanças na área de segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.