Colonos judeus queimam mesquita na Cisjordânia

Colonos judeus incendiaram nesta segunda-feira uma mesquita na Cisjordânia ocupada, disseram os palestinos, numa suposta retaliação contra a demolição por Israel de três construções em um assentamento não autorizado.

REUTERS

05 Setembro 2011 | 09h09

O vereador Abdel Azeem Wadi, da aldeia palestina de Qusra, perto da cidade de Nablus, disse que os colonos atiraram pneus em chamas sobre a mesquita, danificando todo o seu andar térreo.

O primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, afirmou em nota que se tratou de um ato terrorista, que "ameaça empurrar a região para um ciclo de violência". Ele disse que os palestinos, no entanto, tentarão evitar a violência.

Um porta-voz policial israelense declarou que a polícia e o Exército entraram na aldeia para inspecionar os danos na mesquita, e que o caso está sendo investigado.

Horas antes do incidente, autoridades israelenses, cumprindo uma ordem judicial, demoliram três casas em Migron, um posto avançado dos colonos judeus no alto de uma colina.

(Reportagem de Abed Omar Qusini, Tom Perry e Ari Rabinovitch)

Mais conteúdo sobre:
ORMEDCISJORDANIADEMOLICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.