Comandante do taleban é capturado no Afeganistão

Homem que não foi identificado pela aliança permitia que milicianos paquistaneses entrassem no país

Associated Press

09 de julho de 2010 | 16h01

CABUL - Soldados estrangeiros e afegãos capturaram um comandante taleban encarregado de cruzar milicianos paquistaneses pela fronteira para perpetuar ataques, disse a OTAN nesta sexta-feira, 9, num momento em que as forças internacionais incrementam sua perseguição aos líderes insurgentes.

 

A coalizão e as forças especiais afegãs prenderam na terça um comandante taleban na província oriental de Nangarhar, indicou nesta sexta a OTAN.

 

A aliança militar disse que o homem, a quem não identificou por razões de segurança, facilitou a entrada recente de milicianos de Laskar-e-Taiba, os insurgentes paquistaneses acusados dos ataques terroristas de 2001 em Bombai e suspeitos de uma onda mais recente de ações violentas no Afeganistão.

 

"A captura deste comandante reduz a capacidade operacional do taleban", disse o coronel Willian Maxwell, diretor das operações conjuntas da OTAN.

 

A coalizão conseguiu capturar ou matar dezenas de líderes milicianos chaves desde abril, mas não conseguiu até agora reduzir a violência dos insurgentes ao longo do país.

 

Um explosão destruiu um comboio da OTAN e de forças afegãs nesta sexta-feira, em uma região do leste do país, matando um civil e deixando outros nove feridos. O mês passado foi o mais sangrento para as tropas internacionais na guerra de quase nove anos, contabilizando 103 mortos em 30 dias.

 

O presidente Barack Obama enviou 30 mil americanos a mais ao Afeganistão para realizar operações de contrainsurgência, enfocadas em dar segurança à população afegã e devolver-lhe o terreno ganho pelo taleban.

 

Enquanto forças de segurança patrulhavam novas áreas com a intenção de proteger a população, outro grupo especializado, que trabalha com forças afegãs de comando, esteve realizando rondas quase todas as noites para tentar debilitar a capacidade operacional dos insurgentes.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãotalebanOTAN

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.