Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Comandante militar dos EUA vai a Israel e discute Irã

O principal comandante do governo Bushmanteve na segunda-feira reuniões de primeiro escalão emIsrael, depois de o Estado judaico manifestar sua discordânciaem relação a um relatório da inteligência norte-americana queminimizou a ameaça do programa nuclear iraniano. Segundo fontes militares, o almirante Mike Mullen, chefe doEstado-Maior Conjunto dos EUA, reuniu-se com o ministro daDefesa israelense, Ehud Barak, e com membros dos serviços deinteligência locais, que argumentam que o Irã mantém odesenvolvimento de armas nucleares e poderá obtê-las até 2010. A Estimativa de Inteligência Nacional dos EUA, divulgada nasemana passada, diz que o Irã abandonou em 2003 seu programa dearmas atômicas, embora mantenha instalações de enriquecimentode urânio que lhe permitiria obter, na próxima década, materialpara tais armas. O Irã diz que o relatório comprovou seu velho argumento --o de que o programa atômico do país está voltado apenas àgeração de eletricidade com fins civis. O premiê de Israel, Ehud Olmert, no domingo criticou orelatório e disse que Israel mantém suas avaliações sobre oprograma militar iraniano. Israel supostamente tem armas nucleares, mas vê o Irã comouma ameaça à sua própria existência. O Pentágono também minimizou a importância da Estimativa deInteligência Nacional. (Por Dan Williams)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.