Comando da Presença Temporária de Hebron será mantido

Instituição foi criada após o massacre comandado por Baruch Goldstein, que matou 29 palestinos em 1994

Efe,

13 de agosto de 2007 | 04h51

Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) manterão o mandato dos representantes da Presença Internacional Temporária em Hebron (TIPH, na sigla em inglês), informou nesta segunda-feira a rádio pública israelense. A instituição foi criada após o massacre comandado pelo médico e colono israelense Baruch Goldstein, que em abril de 1994 matou 29 palestinos muçulmanos que estavam orando na mesquita de Ibrahim, de Hebron. A TIPH é formada por funcionários de Dinamarca, Itália, Turquia, Suécia e Suíça. Sua principal missão, é informar a situação em Hebron a palestinos e israelenses. A cidade é alvo freqüente de explosões de violência entre as duas comunidades dessa Cidade Sagrada. O mandato da TIPH é renovado a cada seis meses. Atualmente, o comando é de Karl-Henrick Jyursen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.