Combate no Afeganistão mata ao menos 30 civis, diz autoridade

Ao menos 30 civis, e possivelmente mais de 50, morreram em combate que incluiu ataques aéreos dos Estados Unidos na região oeste do Afeganistão, disse uma autoridade nesta terça-feira.

REUTERS

05 de maio de 2009 | 15h02

Nazir Khetmat, chefe do conselho provinciano de Farah, disse à Reuters que moradores do vilarejo levaram caminhões carregados de corpos à sede do governo na capital da província para provar que um grande número de pessoas havia morrido.

"Hoje cerca de 30 corpos de civis foram trazidos à sede do governo para demonstrar que civis foram mortos em ambos os lados", ele disse.

"As pessoas me disseram que o Taliban os usaram como escudos humanos para se protegerem de forças afegãs e dos EUA", ele acrescentou. Ele disse que autoridades visitarão o local, no distrito de Bala Boluk, na quarta-feira, para investigar, dizendo também acreditar que mais de 50 civis haviam sido mortos.

Autoridades afegãs disseram que o combate foi iniciado na segunda-feira após militantes do Taliban terem executado três ex-funcionários do governo na área e ocupado vilarejos. Forças do governo afegão se movimentaram com apoio da força aérea norte-americana.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOMORTOSCOMBATE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.