Combatentes iniciam o ataque final contra o EI em Raqqa, na Síria

Ação ocorre após cerca de 275 militantes do Estado Islâmico e suas famílias decidirem se entregar

Estadao Conteudo

15 Outubro 2017 | 07h54

Combatentes sírios apoiados pelos Estados Unidos iniciaram uma operação para recuperar a última área da cidade de Raqqa, na Síria,  ainda sob domínio de terroristas do Estado Islâmico. A ação ocorre após cerca de 275 militantes e suas famílias decidirem se entregar.

As Forças Democráticas da Síria, lideradas por curdos, apontam que a operação iniciada neste domingo irá continuar "até que toda a cidade seja varrida de terroristas que neguem a se render". 

+Forças sírias expulsam Estado Islâmico da cidade de Al Mayadin

O ataque acontece dias após oficiais locais e da coalizão liderada pelos Estados Unidos afirmarem que terroristas do EI e civis seriam autorizados a deixar Raqqa, que já foi a capital do califado extremista. A Coalizão ainda declarou que combatentes estrangeiros não seriam autorizados a participar da ação.

As Forças Democráticas da Síria estão numa ofensiva na cidade desde o início de junho e, agora, controlam a maior parte da cidade. /AP

Mais conteúdo sobre:
Síria [Ásia]Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.