Combates entre tropas dos EUA e milicianos matam 15 no Iraque

Em um ataque, explosão de bomba mata soldado americano na província de Diyala

Efe e Associated Press,

21 Julho 2007 | 04h31

Pelo menos 15 pessoas morreram neste sábado, 21, e 10 ficaram feridas em confrontos de tropas americanas e iraquianas com milicianos no nordeste de Bagdá, informaram fontes policiais do Iraque. Um soldado americano morreu após a explosão de uma bomba na província de Diyala. Os combates aconteceram durante uma operação de segurança na área de al-Huseiniya, disseram as fontes. As forças dos Estados Unidos usaram helicópteros para bombardear os edifícios que abrigavam os milicianos. As fontes não descartaram que as equipes de resgate encontrem mais corpos entre os escombros das casas bombardeadas. O comando americano até agora não confirmou nem desmentiu a notícia. As fontes não revelaram qual a milícia dos combatentes mortos. Mas lembraram que há pouco mais de duas semanas tropas americanas e iraquianas lançaram uma operação semelhante no nordeste de Bagdá, onde atua o grupo xiita Exército Mehdi. Americano morto A explosão de uma bomba matou um soldado americano na província de Diyala, informou neste sábado o Exército dos EUA. O soldado morreu devido aos ferimentos causados pela explosão, que aconteceu na sexta-feira, de acordo com o comunicado militar. Soldados americanos e iraquianos realizam operações para combater a violência em Diyala, principalmente na capital da província, Baqouba, 60 quilômetros ao nordeste de Bagdá.São 3.631 soldados americanos mortos desde o início da guerra em março de 2003, de acordo com a conta da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.