Confronto do Exército com homens armados deixa 6 mortos no Líbano

Quatro soldados libaneses e dois homens armados foram mortos durante confrontos no Vale do Bekaa, no norte do país, nesta sexta-feira, depois que militantes atacaram uma unidade do Exército libanês, disseram fontes da área de segurança.

Reuters

01 de fevereiro de 2013 | 16h17

As fontes afirmaram que o combate continuava na região, perto da cidade de Arsal, no nordeste, uma região próxima à fronteira com a Síria, onde rebeldes lutam para derrubar o presidente Bashar al-Assad.

Moradores disseram que o confronto começou depois que o Exército entrou na região para prender um suposto membro do grupo islamista linha-dura anti-Assad Jabhat al-Nusra, que viajaria frequentemente entre o Líbano e a Síria.

Rebeldes sírios se esconderam e se reagruparam em cidades e vilarejos no montanhoso lado libanês da fronteira durante a revolta, que começou com protestos pacíficos, mas ficou violenta depois da repressão.

O Exército sírio vem lançando morteiros na fronteira e mesmo cruzando-a até seu vizinho menor para combater os rebeldes. Soldados sírios também mataram a tiros refugiados civis que fugiam da violência.

A guerra civil na Síria dividiu o Líbano, com alguns grupos muçulmanos sunitas pedindo apoio para o levante da maioria sunita contra o governo de minoria de Assad. Outras facções dizem que o Líbano deve permanecer fora da crise.

No passado, combatentes rebeldes entraram em confronto com o Exército libanês, que tem laços históricos com Damasco.

(Reportagem de Afif Diab)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBANOMORTOSCONFRONTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.