Confronto entre drusos e polícia israelense deixa 30 feridos

Há dois dias, uma antena de telefonia celular foi incendiada no povoado; policiais tentavam prender suspeitos

Efe,

30 de outubro de 2007 | 06h11

Mais de 30 pessoas, entre elas cerca de 20 policiais, ficaram feridas nesta terça-feira, 30, em um choque entre agentes da polícia israelense e membros da minoria drusa. O incidente aconteceu na localidade drusa de Pekiin, na Galiléia ocidental. Pelo menos dois civis e um agente sofreram ferimentos graves, informaram fontes do Maguen David Adom, equivalente à Cruz Vermelha. Segundo a polícia, a causa dos confrontos foi o incêndio, há dois dias, de uma antena de telefonia celular no povoado. Os policiais esta manhã tentaram deter vários suspeitos. Testemunhas relataram que os agentes perderam o controle da situação e abriram fogo, ferindo no abdômen um dos jovens que ofereceram resistência. Além disso, há uma policial presa numa das casas de Pekiin, que a polícia tenta libertar com a ajuda dos xeques da comunidade. Os drusos são uma das minorias históricas que vivem em Israel. Ao contrário de outras populações de origem árabe, têm excelentes relações com as autoridades. Os seus jovens prestam o serviço militar de três anos, como os judeus.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelminoria drusa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.