Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Reuters
Reuters

Confronto entre policiais e militantes mata ao menos 19 no Iraque

Violência eclodiu após tropas iraquianas invadirem acampamento sunita de protesto e aprofunda a cisão sectária

Reuters

25 de abril de 2013 | 09h12

BAGDÁ - Pelo menos 10 policiais iraquianos e nove militantes sunitas foram mortos em confrontos nesta quinta-feira, 25, na cidade de Mosul, no terceiro dia seguido dos combates mais intensos desde que as tropas norte-americanas deixaram o Iraque em dezembro de 2011, disseram fontes militares.

Homens armados lançaram um ataque em Mosul, 390 km ao norte de Bagdá, na quarta-feira, e tomaram partes da cidade depois de usarem o alto-falante de uma mesquita para convocar sunitas a se juntarem à batalha.

Fontes militares disseram que a polícia e o Exército tinham recuperado o controle sobre a maior parte da área nesta quinta-feira, mas ainda cercavam um quartel da polícia tomado por militantes, que mantinham cinco reféns.

A violência, que eclodiu após tropas iraquianas invadirem um acampamento sunita de protesto na terça-feira, aprofunda a cisão sectária no Iraque. Mais de 30 pessoas foram mortas em tiroteios entre forças de segurança e militantes na quarta-feira.

Os confrontos foram os mais sangrentos desde que milhares de muçulmanos sunitas começaram protestos em dezembro para exigir o fim do que eles vêem como a marginalização de sua seita pelo primeiro-ministro xiita Nuri al-Maliki, após a derrubada de Saddam Hussein, um sunita, em 2003.

Dezenas de pessoas foram mortas em ataques a bomba em todo o país na violência sectária este ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueconflito sectário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.