Confronto sectário mata 6 e fere 50 no norte do Líbano

Pelo menos seis pessoasmorreram e cerca de 50 ficaram feridas na sexta-feira em umconfronto sectário entre muçulmanos em Trípoli, no norte doLíbano, segundo fontes médicas. Os milicianos sunitas do bairro de Bab Tibbaneh e osalauítas do bairro de Jabal Mohsen usaram metralhadoras egranadas no combate, obrigando os moradores a fugirem. Nos últimos dois meses, os confrontos sectários já matarampelo menos 19 pessoas nesta cidade predominantemente sunita. Aviolência lança uma sombra sobre o recente acordo políticodestinado a reconciliar o governo, liderado por sunitas, com aoposição, especialmente o grupo xiita Hezbollah, que é aliadodos alauítas no norte. Os grupos rivais formaram um governo de coalizão nacionalem 11 de julho, mas ainda não conseguiram estabelecer uma pautapara o governo. A manutenção das armas em poder do Hezbollah éum dos principais pontos de discórdia. A seita alauíta é uma pequena ramificação dos xiitas. Seusseguidores se concentram principalmente na Síria, cujopresidente, Bashar Al Assad, é alauíta. Eles são poucos noLíbano, mas ganharam alguma influência durante a ocupaçãomilitar síria, encerrada em 2005. (Reportagem adicional de Laila Bassam)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.