Confrontos no Líbano matam 5, diz hospital

Cinco pessoas morreram e mais de 70 ficaram feridas em confrontos entre muçulmanos sunitas e seguidores da seita alauita, simpatizantes do presidente sírio, Bashar al-Assad, disseram na segunda-feira fontes hospitalares na cidade libanesa de Trípoli.

REUTERS

14 Maio 2012 | 18h27

Os confrontos ocorreram durante a noite nessa cidade portuária do norte libanês, a 70 quilômetros de Beirute, e continuavam na segunda-feira, quando atiradores entrincheiram-se em prédios já crivados de balas, fazendo disparos com metralhadoras e lançadores de granadas.

A tensão entre sunitas e alauitas em Trípoli tem sido alimentada pela crise na vizinha Síria, onde o alauita Assad reprime com violência uma rebelião iniciada há 14 meses, e da qual participam principalmente membros da maioria sunita.

Os confrontos em Trípoli começaram no sábado, e três pessoas foram mortas no fim de semana no bairro alauita da cidade e em áreas sunitas vizinhas.

Há temores de que o conflito na Síria se espalhe para o Líbano. Os prédios da área conflagrada ainda estão com marcas de bala por causa de confrontos semelhantes do começo do ano,

Autoridades e grupos islâmicos se reuniram na segunda-feira na cidade para tentar acalmar a situação.

(Reportagem de Nazih Siddiq e Erika Solomon)

Mais conteúdo sobre:
LIBANOCONFRONTOCINCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.