Conselho de Direitos da ONU critica ataques de Israel a Gaza

O Conselho de Direitos Humanos da ONUcondenou na quinta-feira os ataques de Israel à Faixa de Gaza,numa moção proposta por países islâmicos. Os países da União Européia, Japão e Coréia do Sul seabstiveram, cumprindo um acordo para que as ações israelensesfossem tratadas como uma violação do direito humanitáriointernacional, mas não como crimes de guerra. A proposta foi apresentada pelo Paquistão em nome daOrganização da Conferência Islâmica. O representante israelensena comissão qualificou a medida como "impostura política". A resolução foi aprovada com 33 votos favoráveis, 13abstenções e 1 voto contra (do Canadá). O texto, patrocinado também pela Liga dos Estados Árabes,exige o fim imediato das ações militares de Israel na Faixa deGaza, bem como a suspensão dos disparos de foguetesimprovisados no sul de Israel. De acordo com a resolução, Israel "inflige uma puniçãocoletiva contra a população civil, o que contraria o direitohumanitário internacional". As forças israelenses abandonaram na segunda-feira o norteda Faixa de Gaza, mas combates esporádicos persistem. O Estadojudeu diz que sua ofensiva foi necessária diante dos disparosde foguetes palestinos contra sua população civil. (Com reportagem adicional de Jonathan Lynn)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.