Conselho presidencial iraquiano aprova pacto com EUA

Acordo de segurança fixa o prazo de retirada das tropas americanas do país até o final de 2011

Agências internacionais,

04 de dezembro de 2008 | 11h47

O conselho presidencial iraquiano aprovou nesta quinta-feira, 4, um pacto de segurança com os Estados Unidos, anunciou um porta-voz do governo em Bagdá. Este é o passo final para a validação do acordo, que, entre outros pontos, estabelece que os EUA devem retirar todas as suas tropas do Iraque até o fim de 2011. Nasser al-Ani, porta-voz do conselho presidencial, disse que o documento foi assinado pelo presidente do Iraque, Jalal Talabani, e por seus dois vices. A proposta substitui o mandato da ONU que expira em 31 de dezembro deste ano. O acordo, que após dias de complicadas negociações foi atrelado pelo Parlamento a uma série de prometidas reformas políticas e a um referendo público no ano que vem, torna visível o fim da presença militar dos Estados Unidos no Iraque, iniciada com a invasão de 2003.  A proposta estabelece que as tropas dos EUA parem de percorrer as ruas do país até meados de 2009, e deixem totalmente o Iraque até 31 de dezembro de 2011. De acordo com o tratado, os soldados norte-americanos só poderão fazer prisões se tiverem mandato judicial, e empresas dos EUA ficarão sujeitas à lei local. O projeto proíbe a utilização do território iraquiano como base para lançar ataques contra países vizinhos a garante imunidade jurídica para os soldados americanos, exceto em casos de crimes graves cometidos fora do horário de serviço. Os soldados que cometerem delitos serão julgados por um comitê formado por iraquianos e americanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.