Corte americana absolve soldado acusado de matar iraquianos

Michael Hensley, porém, é considerado culpado por ter colocado um rifle AK-47 ao lado de um iraquiano morto

Reuters,

10 de novembro de 2007 | 12h41

Um soldado norte-americano acusado de matar três iraquianos no início deste ano foi absolvido em uma corte marcial dos Estados Unidos, informou neste sábado, 10, o Exército do país.  Michael Hensley é um dos três soldados dos EUA acusados pela morte de três iraquianos em incidentes separados durante operações nas cercanias da cidade de Iskandariya, 40 quilômetros ao sul de Bagdá. As mortes ocorreram entre os dias 14 de abril e 11 de maio. As acusações foram feitas por outros soldados e autoridades norte-americanos. Hensley foi absolvido na sexta-feira em um julgamento em Camp Victory, a principal base norte-americana no Iraque. O soldado, porém, foi considerado culpado por ter colocado um rifle AK-47 ao lado de um iraquiano morto, em maio. O soldado foi sentenciado a 135 dias de prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.