Curdos fazem manifestação contra possível ofensiva turca

Na quarta, Parlamento da Turquia autorizou incursões militares no Iraque para combater a milícia do PKK

Efe,

18 de outubro de 2007 | 10h56

Milhares de curdos foram saíram às ruas da cidade de Dahuk, no norte do Iraque, nesta quinta-feira, 18, em protesto contra a decisão do Parlamento turco de autorizar incursões militares no Iraque para combater a milícia do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).   Veja também: Entenda o conflito entre turcos e curdos  Turquia insiste que invadirá Iraque caso curdos ataquem Turquia pode ignorar apelos e lançar ofensiva Síria declara apoio à ação militar turca    A televisão catariana Al Jazira mostrou imagens do protesto nesta cidade, capital da província de mesmo nome, a mais próxima da fronteira com a Turquia.   Os manifestantes levavam cartazes com frases como "parem a Turquia agora" e "defenderemos nossa região da ameaça externa", além de um grande número de bandeiras curdas.   A região autônoma do Curdistão iraquiano tem um alto grau de independência em relação ao governo central de Bagdá, e conta com seus próprios hino, bandeira, língua e moeda.   A manifestação desta quinta, a maior até agora contra uma eventual ofensiva turca, acontece um dia depois de o Parlamento turco dar sinal verde ao primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan para lançar operações militares dentro do Iraque contra os milicianos do PKK.   Em Bagdá, o governo do primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, manteve o silêncio, aparentemente à espera do resultado dos esforços de negociação de uma delegação diplomática de alto nível em Ancara.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueTurquiaCurdo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.