Curdos iraquianos protestam contra ameaças turcas

Resolução autoriza o Exército do país a realizar operações militares no norte do Iraque contra rebeldes do PKK

20 de outubro de 2007 | 16h32

Milhares de cidadãos curdos se manifestaram neste sábado, 20, na região autônoma do Curdistão iraquiano em protesto contra a resolução do parlamento turco que autoriza o Exército do país a realizar operações militares no norte do Iraque contra os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).   Veja Também:   Turquia espera ação dos EUA contra rebeldes curdos     A manifestação ocorreu na cidade de Zahu, localizada na província de Dohuk, uma das três do Curdistão do Iraque, segundo a agência de notícias independente iraquiana "Aswat al-Iraq".   Na quarta-feira, o parlamento turco aprovou uma ofensiva militar no norte do Iraque para combater os guerrilheiros do PKK, que usam o território iraquiano como base para lançar ataques na Turquia.   "A resolução da Câmara turca representa uma violação à soberania do Iraque e beneficia os terroristas que operam dentro dele, já que gerará um caos", afirmou à "Aswat al-Iraq" Muchir Mohammed Bashir, responsável da União de Estudantes do Curdistão, de Zahu.   O dirigente estudantil estimulou o povo turco a pressionar o governo para que desista de lançar uma operação bélica contra a região curda iraquiana.   Os participantes da manifestação entregaram ao governador de Zahu, Hussein Yalati, um documento no qual pedem que dialogue com Ancara.   Fontes da união estudantil anteciparam que oito grupos civis curdos organizarão outra grande manifestação de protesto na mesma cidade.   Na sexta-feira, o governo Autônomo do Curdistão iraquiano advertiu em comunicado que responderá em caso de uma incursão militar turca no norte do Iraque.   Ação dos EUA   A Turquia espera que os Estados Unidos tomem medidas urgentes contra os rebeldes curdos que estão escondidos no norte do Iraque, disse o primeiro-ministro do país, em comentários sugerindo que Ancara espera evitar uma operação militar turca na região.   O Parlamento turco autorizou que tropas do país cruzem a fronteira montanhosa para o norte do Iraque, a fim de perseguir rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que usa a região como base para ataques contra alvos turcos.   "Esperamos que a coalizão de forças no Iraque, acima de tudo os norte-americanos, tome medidas frente a situação", disse o primeiro-ministro Tayyip Erdogan à televisão turca na noite de sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.