Anja Niedringhaus/AP
Anja Niedringhaus/AP

Delegações sírias chegam a acordo sobre base para conversas

Discussão agora é sobre qual tema do 'comunicado de Genebra' será discutido primeiro

O Estado de S. Paulo,

29 de janeiro de 2014 | 11h28

GENEBRA - As duas delegações sírias que participam das negociações de paz em Genebra concordaram em usar o "comunicado Genebra", um documento acordado pelas potências mundiais em junho de 2012, como ponto de partida para as negociações, disse o porta-voz da oposição Louay al-Safi nesta quarta-feira, 29, revelando um aparente avanço no diálogo.

"Concordamos que Genebra 1 é a base para as negociações", disse ele, em referência ao comunicado acordado em 2012. "O regime aceitou, mas quer que o governo de transição seja discutido no final. Nós queremos no início... queremos discutir o tamanho do governo de transição e suas responsabilidades."

O governo e a Organização das Nações Unidas não confirmaram a informação de imediato.

A conselheira de presidente sírio, Bashar Assad, Buzaina Shabaan, afirmou que a delegação do regime quer que o terrorismo seja o primeiro assunto a ser discutido nas negociações de paz. "O primeiro ponto do Comunicado de Genebra é parar a violência, que derivou em terrorismo."

A conselheira criticou a postura da oposição síria de querer discutir em primeiro lugar uma questão política. "A oposição quer pular diretamente ao ponto do órgão transitório porque a única coisa que quer é estar no governo...O primeiro que devemos fazer é parar a violência e o terrorismo antes de lançar um processo político."

Safi e Shabaan classificaram a reunião desta quarta como "positiva" e um passo importante nas negociações de paz. REUTERS e EFE

 

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaGenebra 2

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.