Mian Khursheed/Reuters
Mian Khursheed/Reuters

Desejo israelense de atacar Irã é 'infantil', diz Ahmadinejad

EUA, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Rússia e China querem retomar discussões sobre programa nuclear iraniano

Reuters

22 de novembro de 2012 | 17h51

ISLAMABAD - Israel tem um desejo "infantil" de atacar o Irã, mas a República Islâmica é capaz de se defender, disse nesta quinta-feira, 22, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad.

"Eles desejam ferir a nação iraniana. Eles estão esperando pela chance. Eles sabem que o Irã não ataca ninguém e sabem que o Irã sabe se defender", disse ele em entrevista coletiva durante visita ao Paquistão para uma cúpula de nações em desenvolvimento. "Não aceitaremos a hegemonia de Israel. Eles desejam atacar o Irã, mas é como um desejo infantil."

Seis potências mundiais - Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Rússia e China - decidiram, na quarta-feira, retomar assim que possível as discussões com o Irã a respeito do seu programa nuclear.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.