Desertor afegão mata três britânicos da força de segurança

Incidente levanta preocupação sobre nível de infiltração do taleban nas forças de segurança do Afeganistão

Reuters

13 de julho de 2010 | 08h59

KANDAHAR - Um soldado afegão desertor matou três soldados britânicos durante uma patrulha conjunta nesta terça-feira, 13, na província sulista de Helmand, disse uma fonte da segurança provincial à Reuters.

 

Outros dois soldados britânicos ficaram feridos no ataque que aconteceu próximo a Lashkar Gah, a capital provincial, onde cerce de 9 mil soldados britânicos estão estacionados para combater o taleban.

 

O comandante da OTAN e das forças de segurança dos EUA, general David Petraeus, disse que uma investigação conjunta sobre o acidente estava ocorrendo. Ele pediu pela manutenção da unidade entre 150 mil soldados internacionais e as forças de segurança locais.

 

"Já nos sacrificamos muito juntos, e temos que assegurar que a confiança entre nossas forças se mantenha sólida para que possamos derrotar nossos inimigos em comum", disse Petraeus em um comunicado. "Essa é uma operação coordenada, em conjunto, soldados afegãos e da Aliança lutando ombro-a-ombro contra o taleban e outros extremistas.

 

O ataques desta terça-feira não é o primeiro no qual soldados internacionais foram mortos por forças de segurança dissidentes, aumentando a preocupação entre alguns países do Ocidente sobre o grau de infiltração taleban nas forças de segurança afegãs, treinadas e financiadas pela OTAN como parte de sua luta contra os militantes insurgentes.

 

"Nós soubemos do caso nesta manhã, e o presidente está muito consternado em saber disso", disse Waheed Omer, porta-voz do presidente afegão Hamid Karzai.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãotalebandesertorataqueOTAN

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.