Detenções não acabarão com protestos no Irã, diz opositor

O líder da oposição do Irã, Mirhossein Mousavi, disse nesta segunda-feira que as detenções dos iranianos pró-reformas não irão acabar com a disputa sobre a contestada eleição presidencial de 12 de junho, informou um site reformista.

REUTERS

20 de julho de 2009 | 11h52

"Não é um insulto para 40 milhões de eleitores... relacionar os detidos a países estrangeiros?... Nossos queridos que estão na prisão não têm acesso a advogados e estão sob pressão para fazerem confissões... Com as detenções a questão (dos conflitos) não será resolvida... Deixe as pessoas expressarem livremente suas ideias e protestos", disse Mousavi, segundo o site Mosharekat.

(Reportagem de Zahra Hosseinian)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAMOUSAVIDECLARACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.