Diplomata iraniano renuncia e se une a grupo de oposição

Um diplomata iraniano renunciou ao posto no consulado do país em Milão para se unir ao movimento Onda Verde na França, disse o grupo de oposição em comunicado nesta segunda-feira.

REUTERS

21 de fevereiro de 2011 | 10h15

Ahmed Maleki, primeiro secretário e vice-cônsul no consulado do Irã em Milão, é o mais recente diplomata a desertar do serviço estrangeiro do presidente Mahmoud Ahmadinejad.

"O sr. Ahmed Maleki e todos os membros de sua família mais próxima chegaram à França onde ele deve buscar asilo político", disse o grupo, fundado em março de 2010.

A "Onda Verde" é liderada pelo empresário iraniano exilado Amir Jahanshahi.

Segundo o grupo, Maleki, de 49 anos, é neto do aiatolá Medhi Karroubi, um dos importantes líderes da oposição atualmente no Irã.

"Ao anunciar a renúncia ao seu cargo e se alinhar abertamente com seus compatriotas, o senhor Maleki mostrou ao povo iraniano e à opinião pública mundial que o povo do Irã não está sozinho em sua luta", disse o comunicado.

Segundo uma porta-voz da Onda Verde, Maleki estava no cargo em Milão desde maio de 2009, e trabalhou no Ministério de Relações Exteriores por 24 anos.

(Reportagem de John Irish e Silvia Aloisi)

Tudo o que sabemos sobre:
IRADIPLOMATARENUNCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.