Dois Israelenses morrem e 15 ficam feridos em reação palestina

Moradores de comunidades israelenses próximas à Gaza têm enfrentado uma onda de ataques de foguetes

Agências internacionais,

29 de dezembro de 2008 | 19h03

Dois israelenses morreram e outros 15 ficaram feridos nesta segunda-feira, 29, em um ataque de foguetes lançados por militantes palestinos da Faixa de Gaza, alvo de bombardeios aéreos nos últimos dias. Uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas pelo impacto de um foguete Qassam na cidade de Nahal Oz, informou um porta-voz do Exército israelense. Em outro incidente, uma mulher morreu atingida por um foguete Katyusha num ponto de ônibus em Ashod, a aproximadamente 37 quilômetros da faixa. Outras quatro pessoas estão feridas, uma delas em estado grave.   Veja também: Incursão terrestre a Gaza dependerá do Hamas, diz Israel Cresce pressão mundial por cessar-fogo em Gaza Sete mil se alistam no Irã para atentados suicidas contra Israel Cruz Vermelha alerta para caos em hospitais de Gaza Obama acompanha incursão, mas não se pronuncia Líder do Hamas está disposto a assinar cessar-fogo em Gaza Palestinos violam fronteira com o Egito para fugir de ataques Conheça a história do conflito entre Israel e palestinos Veja imagens de Gaza após os ataques      Ashod nunca tinha sido atacada por foguetes palestinos e é o alvo mais afastado no raio das milícias de Gaza. Na última hora, cerca de 20 foguetes Qassam e bombas caíram em território israelense, confirmou o porta-voz. Em Ashkelon, onde morreu uma pessoa mais cedo, uma escola foi atingida.   Outros cinco israelenses ficaram feridos, dois deles em estado grave, pelo impacto de bombas na área regional de Sha'ar Hanegev, no oeste do deserto do Neguev. Na localidade de Sderot, outro foguete caiu em uma casa, mas sem deixar vítimas mortais.   Moradores de comunidades israelenses próximas à Gaza têm enfrentado uma onda de ataques de foguetes de militantes palestinos em resposta aos ataques aéreos de Israel ao território. Cerca de 150 foguetes e morteiros foram lançados, a maioria no sábado, desde que Israel iniciou sua operação militar em Gaza, que já matou centenas de palestinos.   A maior parte do arsenal palestino é composta de foguetes improvisados - pouco mais do que canos com abas metálicas soldadas na ponta, cheios de explosivos. Embora eles raramente matem, são projetados para isso e são lançados indiscriminadamente. Em uma ocasião foram lançados em um momento que coincidiu com a hora de ingresso dos alunos na escola.   Os moradores de comunidades na linha de fogo se acostumaram a planejar suas vidas em torno dos locais onde há abrigos de concreto reforçado. Com apenas 15 segundos de alerta, os que vivem em um raio de 10 quilômetros da Faixa de Gaza sabem que precisam correr para se abrigar assim que as sirenes de "Código Vermelho" soam.   Os que estão mais longe têm até 45 segundos para correr. No domingo, pela primeira vez, os moradores de Ashdod, a pouco mais de 30 quilômetros da Faixa de Gaza, ouviram pelo menos dois foguetes que caíram perto de sua cidade.   Autoridades israelenses alertaram os moradores da área que militantes na Faixa de Gaza aumentaram o alcance de suas armas nos últimos meses, enquanto o Hamas elevou seu nível de ameaça.   (Matéria atualizada às 19h55)

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelHamasGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.