Dois italianos detidos na Síria são libertados--TV síria

As forças sírias libertaram dois trabalhadores italianos de um grupo de rebeldes que os havia sequestrado no início do mês, afirmou a mídia estatal síria no sábado.

Reuters

28 de julho de 2012 | 11h18

O ministro das Relações Exteriores italiano descreveu a notícia da liberação como um desdobramento positivo.

"Nossas forças conseguiram libertar dois italianos que foram sequestrados por terroristas na zona rural de Damasco", afirmou a televisão estatal no sábado.

Os italianos, funcionários de uma empresa terceirizada para energia e tecnologia do grupo Ansaldo Energia, foram detidos por homens armados no dia 17 de julho enquanto dirigiam-se para o aeroporto para sair do país, de acordo com a mídia italiana.

"A libertação dos nossos dois cidadãos do grupo que os detinha nos últimos dias é uma evolução positiva", disse o chanceler italiano, Giulio Terzi, em um comunicado.

"Nós continuamos a seguir o desenvolvimento do caso por todos os canais disponíveis, para chegar a uma rápida conclusão", afirmou sem oferecer mais detalhes.

Uma reportagem do jornal italiano Secolo XIX relatou no sábado passado que os homens estavam viajando em um comboio de 20 integrantes da equipe que trabalhava para a Ansaldo quando foram capturados.

Os dois homens separaram-se do grupo quando foram abordados e terminaram nas mãos de um grupo rebelde, disse o jornal, citando um colega dos que conseguiram sair de Damasco. Os outros conseguiram voltar para casa em segurança.

(Reportagem de Mariam Karouny, em Beirute, e Catherine Hornby, em Roma)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAITALIANOSLIBERTADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.