Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dois rebeldes palestinos morrem em bombardeios israelenses

Jihad Islâmica afirma que seus dois homens foram mortos em ação da Força Aérea contra a Faixa de Gaza

Agência Estado e Associated Press,

22 de fevereiro de 2008 | 11h57

Um bombardeio israelense contra a Faixa de Gaza provocou a morte de dois militantes palestinos nas primeiras horas desta sexta-feira, 22, informou um grupo rebelde. Os dois homens eram filiados ao grupo extremista Jihad Islâmica e, no momento do ataque, estavam posicionados na região central de Gaza, perto da fronteira com Israel, para observar movimentações militares israelenses, divulgou a organização. O comando militar israelense confirmou ter promovido um bombardeio contra um grupo de homens armados na região. O bombardeio ocorre em um momento no qual Israel mantém o cerco militar a Gaza, controlada pelo Hamas, enquanto participa de esforços de paz com palestinos moderados da Cisjordânia. Também nesta sexta-feira, mais de dez militantes palestinos que haviam saído na quinta-feira de uma prisão da Autoridade Nacional Palestina (ANP) em Nablus, na Cisjordânia, retornaram voluntariamente à cadeia, disse uma fonte palestina. Os militantes pertenciam a um grupo armado violento ligado ao movimento Fatah, do presidente palestino, Mahmud Abbas. Eles entregaram-se às forças de segurança de Abbas há cerca deum mês e meio para evitar serem capturados por Israel. Na quinta, no entanto, eles saíram da prisão sem serem incomodados porque estavam insatisfeitos com as precárias condições de vida no cárcere, disse Mahdi Abu Ghazaleh, um dos militantes. Eles voltaram à prisão depois de negociações com funcionários da ANP, disse a fonte. Israel alega que o fato de os militantes terem saído da prisão sem que fossem incomodados sugere que o governo palestino ainda não é capaz de impor a ordem na Cisjordânia, uma das exigências israelenses no complicado processo de paz.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.