Dois soldados dos EUA morrem por fogo inimigo no Iraque

Comunicado do Exército americano não dá detalhes das circunstâncias em que os militares foram mortos

Associated Press e Efe,

27 de agosto de 2007 | 08h17

Dois soldados americanos morreram vítimas de  "fogo inimigo" em combates na província sunita de Salah ad-Din, no norte do Iraque, segundo informou nesta segunda-feira, 27, o Exército dos Estados Unidos em comunicado.   Segundo a nota, os dois militares - que pertencem à força de intervenção rápida Relâmpago - morreram no domingo, mas seus nomes ainda não foram divulgados, à espera de que os parentes sejam avisados. O comunicado não deu mais detalhes sobre as circunstâncias das duas mortes.   Na noite da última quinta-feira, uma bomba despejada por um caça de combate dos EUA provocou a morte de três soldados britânicos no sul do Afeganistão.   No jargão militar, o "fogo amigo" ocorre quando um exército ataca por engano uma força aliada. Com estas novas baixas, a apuração de soldados americanos já chega aos 3.730 desde o início da invasão ao Iraque, em março de 2003.   Salah ad-Din é a província onde nasceu o ex-ditador iraquiano Saddam Hussein e muitos de seus mais próximos colaboradores, que ainda apóiam a insurgência sunita que opera nesta província.

Tudo o que sabemos sobre:
fogo amigoEUAIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.