Duas explosões matam ao menos 12 peregrinos no Iraque

Duas bombas explodiram contra peregrinos xiitas na cidade iraquiana de Kerbala nesta segunda-feira, matando ao menos 12 pessoas e ferindo outras dezenas, disseram autoridades, enquanto centenas de milhares de pessoas chegavam à cidade para um ritual religioso.

REUTERS

24 de janeiro de 2011 | 11h17

A primeira bomba explodiu dentro de um estacionamento nos subúrbios da cidade onde peregrinos que participavam do evento anual Arbain haviam estacionado seus carros, matando entre quatro e seis pessoas, segundo dados do vice-ministro da Saúde, Khamis al-Saad, e das forças de segurança. Quarenta e nove ficaram feridos, disse Saad.

Algumas horas depois, um segundo carro-bomba matou entre oito e 10 pessoas, ferindo cerca de 92, a 10 quilômetros ao norte de Kerbala, disse Saad e autoridades do hospital local.

As explosões ocorreram apesar da mobilização de cerca de 120 mil policiais e soldados durante o ritual de Arbain, uma importante cerimônia xiita que tem sido alvo regular da Al Qaeda sunita e de outros militantes desde a queda do ditador sunita Saddam Hussein, em 2003.

"É difícil controlar cada centímetro da província. Existem ondas de peregrinos," disse o capitão do Exército.

O Iraque tem sido abalado por uma série de explosões nos últimos dias antes da culminação do ritual de Arbain na terça-feira. Mais de 100 peregrinos, recrutas da polícia e policiais já morreram na área entre Kerbala e as áreas de maioria sunita ao norte de Bagdá.

(Por Muhanad Mohammed)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEEXPLOSAOMESQUITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.