Duas explosões matam ao menos 15 pessoas no oeste do Iraque

Dois ataques suicidas atingiram postos policiais no Iraque e mataram pelo menos 15 pessoas, ferindo outras 147 e destruindo seis casas no oeste do Iraque nesta quinta-feira, disse a polícia. A força militar dos Estados Unidos disse que os ataques, em diferentes regiões da cidade de Falluja, há 50 quilômetros de Bagdá, possuem características da al Qaeda. O capitão da polícia Hammad al-Mohammedi disse à Reuters que forças de segurança bloquearam o tráfego na cidade em resposta às bombas, que explodiram simultaneamente do lado de fora de dois postos. Seis policiais estão entre os mortos, disse o capitão. O índice de violência no Iraque caiu nitidamente no ano passado, mas carros-bomba, ataques em estradas e outros atentados têm acontecido diariamente. Falluja é um reduto de insurgentes árabes contra o governo liderado por Xiitas e pelas forças norte-americanas. A al Qaeda e outros militantes têm sido controlados, mas alguns ainda operam na região. "Um ataque complexo, que possui todos os elementos típicos da al Qaeda", disse o major-general David Perkins, porta-voz das forças dos EUA no Iraque, em entrevista à Reuters. (Reportagem de Ali Mashhadani)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.