Em discurso comemorativo, Irã desafia pressões internacionais

O Irã pretende colocar um satélite noespaço na metade do ano e não recuará no embate mantido compotências ocidentais em torno de seu programa nuclear, afirmouna segunda-feira o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. As declarações foram dadas em um discurso proferido comoparte das celebrações pelo aniversário da Revolução Islâmica nopaís, de 1979. Ahmadinejad discursou diante de uma grande multidão emTeerã, uma semana depois de o Irã ter gerado preocupação nacomunidade internacional ao testar um foguete projetado paralevar ao espaço seu primeiro satélite de fabricação caseira. "Se Deus quiser, no próximo verão, o primeiro satélite defabricação 100 por cento iraniana será colocado em órbita",afirmou o presidente iraniano. Potências ocidentais temem que Teerã esteja tentando,secretamente, desenvolver bombas atômicas. O Irã, quarto maiorexportador de petróleo do mundo, afirma precisar da energianuclear a fim de atender sua demanda interna por eletricidade. A Rússia, que sempre argumentou não haver indícios sobre oIrã buscar adquirir armas atômicas e que está fornecendocombustível para a usina nuclear iraniana de Bushehr, disse queo teste levantava suspeitas sobre a verdadeira natureza doprograma nuclear do país islâmico. Mas Ahmadinejad deixou claro que o Irã continuaria com seuprograma de satélites, dando a entender que o país realizariamais dois testes antes do lançamento de verdade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.