Em dois dias, 14 soldados dos EUA morrem no Iraque

Exército americano confirma a morte de 68 soldados em junho. Ao todo, 3.545 militares já morreram

Agências Internacionais, Agencia Estado

21 Junho 2007 | 13h10

O Exército dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira, 21, a morte de 14 soldados das forças americanas e fuzileiros nas últimas 48 horas no Iraque, segundo informações da CNN. O atentado mais violento aconteceu em uma estrada no noroeste de Bagdá. O veículo em que cinco soldados viajavam foi atacado com uma bomba. Três civis iraquianos e um intérprete também morreram durante o incidente. Um soldado e dois civis foram feridos. No extremo norte de Bagdá, uma granada lançada contra outro veículo do Exército americano matou um soldado e feriu outros três. Na quarta-feira, dois soldados das forças americanos foram mortos e quatro ficaram feridos durante outro atentado com bomba numa estrada no sudoeste da capital iraquiana. Um ataque semelhante na região oeste também matou quatro soldados e feriu um. Além dos últimos atentados, dois fuzileiros foram mortos em operações de combate na província de Anbar na quarta-feira. Com as novas baixas no Exército americano, o número de mortos na ofensiva iraquiana sobre para 3.545 soldados, 68 deles somente neste mês de junho.

Mais conteúdo sobre:
Exército Iraque EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.