Em encontro com Obama, Netanyahu rejeita fronteiras de 1967

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse nesta quinta-feira que está disposto a comprometer-se com a paz no Oriente Médio, mas rejeitou a proposta do presidente dos EUA, Barack Obama, para Israel voltar às fronteiras de 1967.

REUTERS

20 de maio de 2011 | 15h09

Obama e Netanyahu reuniram-se na Casa Branca um dia após Obama ter declarado apoio à antiga solicitação palestina de formar um Estado com base naquelas fronteiras.

Em declaração a jornalistas no Salão Oval, Obama disse que reiterou sua opinião a Netanyahu nesta quinta. Os dois líderes reconheceram diferenças de ponto de vista.

Obama afirmou que Estados Unidos e Israel têm laços extraordinários. Netanyahu disse que ele e Obama ainda podem trabalhar juntos pela paz.

(Reportagem de Matt Spetalnick)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDBIBIOBAMAENCONTRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.