Embaixador Saudita abandona o Líbano após série de ameaças

Abdel Khoja diz que deixou o país porque recebeu ameaças contra sua pessoa e contra interesses de seu país

Efe

25 de agosto de 2007 | 12h16

O embaixador da Arábia Saudita no Líbano, Abdel Aziz Khoja, abandonou o país devido às ameaças anônimas que recebeu nos últimos meses, informaram neste sábado, 25, os meios de comunicação libaneses. Segundo as fontes, Khoja deixou o Líbano no dia 17 de agosto, após uma reunião com o presidente do Parlamento do país, Nabih Berri. O jornal saudita "Asharq al-Awsat" afirmou neste sábado que o diplomata está de férias na Arábia Saudita e que recebeu ameaças tanto contra sua pessoa como contra os interesses da Arábia Saudita no Líbano. Khoja declarou ao jornal que embora tenha sido alvo de intimidações anteriormente, as últimas ameaças recebidas foram as mais graves. Segundo a "Rádio Líbano", antes da saída de Khoja, a embaixada saudita já tinha avisado o Ministério de Assunto Exteriores do Líbano sobre as ameaças. O embaixador tentava mediar um acordo entre a maioria governista e a oposição para tirar o Líbano da crise política profunda em que se encontra desde novembro de 2006, quando seis ministros pró-sírios, cinco deles xiitas, renunciaram.

Tudo o que sabemos sobre:
Embaixador sauditaameaças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.