Encontrada vala comum com 25 cadáveres no norte do Iraque

As vítimas, que ainda não foram identificadas, morreram por disparos na cabeça, e entre elas há seis mulheres

EFE

29 de junho de 2008 | 07h03

Membros de um "conselho de salvação", as milícias de voluntários sunitas que lutam contra a Al Qaeda, descobriram uma vala comum com 25 cadáveres na província de Salah ad-Din, no norte do Iraque, informaram neste domingo fontes policiais. A vala comum foi encontrada perto do lago Zarzar, a 120 quilômetros ao noroeste de Bagdá, próximo à cidade de Samarra, nesta província de maioria sunita. As vítimas, que ainda não foram identificadas, morreram por disparos na cabeça, e entre elas há seis mulheres, disseram as fontes. "Muitos dos cadáveres estão reduzidos a simples ossos, outros estão desfigurados e não podem ser reconhecidos, nenhum deles tem documentos de identidade, mas todos vestiam roupa civis", acrescentaram. A região do lago Zarzar é um reduto da organização terrorista Al Qaeda e foi palco de combates entre as Forças de Segurança iraquianas e a insurgência. Atualmente, o Exército iraquiano e os "conselhos de salvação" tentam recuperar o controle sobre esta região.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueBagdáAl Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.