REUTERS/Ronen Zvulun
REUTERS/Ronen Zvulun

Encontradas moedas antigas que forçam reavaliação do Muro das Lamentações

Moedas derrubam crença de que muro foi construído pelo rei Herodes

REUTERS

23 Novembro 2011 | 15h12

Arqueólogos israelenses disseram na quarta-feira que encontraram moedas antigas que derrubam velhas crenças sobre a origem do Muro das Lamentações, em Jerusalém, um dos locais mais sagrados do Judaísmo.

Durante séculos, muitos pensaram que o muro havia sido construído pelo rei Herodes - que, na tradição cristã, também é considerado infame por seus esforços de caçar o menino Jesus na história original do Natal.

Os arqueólogos, no entanto, afirmaram ter encontrado moedas enterradas sob as fundações do muro cunhadas 20 anos após a morte do rei Herodes em 4 a.C., indicando que a estrutura foi finalizada por seus sucessores.

O achado acarretará numa reavaliação por parte dos guias turísticos da cidade.

"Todo guia turístico...que lida com a história de Jerusalém" responde "Herodes" quando perguntado sobre quem construiu o muro, disse a Autoridade de Israel para as Antiguidades em um comunicado.

"Essa parcela de informação arqueológica ilustra o fato de que a construção das paredes do Monte do Templo e o Arco de Robinson (adjacente) foi um projeto enorme que durou décadas e não estava finalizado durante a vida de Herodes", acrescentou a Autoridade.

Mais conteúdo sobre:
ISRAELMUROREAVALIACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.