Engenheiro americano é achado morto no Afeganistão

O corpo de um engenheiro civil norte-americano foi encontrado em Cabul, disse uma fonte afegã de inteligência nesta terça-feira à Reuters, acrescentando que o homem trabalhava em um quartel e aparentemente foi assassinado.

HAMID SHALIZI, REUTERS

06 Setembro 2011 | 09h45

A Isaf (força da Otan no Afeganistão) disse na noite de segunda-feira que um funcionário civil do Departamento de Defesa dos EUA havia morrido horas antes no leste do Afeganistão.

A segurança é reforçada em Cabul, ao passo que a violência está crescendo em outras partes do país, e é raro que um estrangeiro desapareça na capital.

As bases militares e missões diplomáticas estrangeiras estão entre as instalações mais seguras da cidade, por trás de muros altos e rolos de arame farpado. Estrangeiros que trabalham nessas bases geralmente se deslocam em comboios ou com escolta, devido ao risco de atentados e sequestros.

Muitos moradores locais e estrangeiros foram sequestrados nos últimos anos por criminosos comuns e por insurgentes ligados ao Taliban.

No mês passado, o Taliban atacou um centro cultural na capital onde se celebrava o 92o aniversário do fim do domínio britânico sobre o Afeganistão. Nove pessoas foram mortas na invasão, que durou várias horas.

As forças afegãs são responsáveis pela segurança na cidade desde 2008, mas há centenas de soldados da Otan estacionados na capital e arredores, e eles costumam ser chamados para ajudar durante ataques complexos.

Mais conteúdo sobre:
AFEGANISTAO ENGENHEIRO EUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.