Entrega de Basra a iraquianos ocorrerá apesar de bombas

O Iraque prometeu na quarta-feiraassumir, dentro de quatro dias, o controle sobre o setor desegurança da última Província ainda sob responsabilidade dasforças britânicas, e isso apesar de um grande ataque com bombaocorrido em uma área vizinha e que, segundo a polícia, matou 40pessoas. Autoridades iraquianas e britânicas afirmaram que osatentados realizados na Província de Maysan (sul), entreguepela Grã-Bretanha ao Iraque em abril, não teria impacto sobre adecisão deles de repassar às forças iraquianas o controle sobrea Província de Basra. "O atentado não tem nenhuma relação com Basra. Atransferência do controle acontecerá no dia 16 deste mês. Aqualidade das forças presentes em Basra é excelente", afirmouAli al-Dabbagh, porta-voz do governo. Essa é a primeira vez que se anuncia oficialmente um diaespecífico para a transferência de controle sobre uma área. Segundo a polícia iraquiana, três carros-bomba mataram 40pessoas e feriram mais de 125 em Amara, capital de Maysan,Província entregue pelas forças britânicas ao controleiraquiano em abril como parte dos planos do país europeu de nãomais patrulhar as ruas de cidades do Iraque. O major Mike Shearer, porta-voz das Forças Armadas daGrã-Bretanha, calculou que 20 pessoas tinham morrido em dois, enão três, atentados realizados em Amara e disse que o governobritânico confiava na capacidade das autoridades iraquianas deenfrentarem o incidente. "Isso não muda nada em relação à Província de Basra",afirmou. "Continuamos confiando na capacidade das forças desegurança do Iraque." Os britânicos não mantêm soldados em Amara, mas recebeminformações atualizadas das forças iraquianas estacionadas ali. (Reportagem adicional de Peter Graff em Bagdá)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.