ENTREVISTA-Metas para Iraque continuam importantes, diz general

Os parâmetros estabelecidos para osprogressos políticos do Iraque continuam sendoimportantíssimos, apesar de a ênfase dos EUA atualmente ser emavanços pontuais, disse na sexta-feira o principal comandantemilitar norte-americano na guerra. Nos últimos meses, autoridades dos EUA salientam melhoriasna segurança e na cooperação política entre facções em regiõescomo a província de Anbar, enquanto em nível nacional ospolíticos não conseguem chegar a um acordo sobre leis que iriampromover a reconciliação. O governo Bush divulgou na sexta-feira um relatóriodeclarando que o Iraque fez progressos satisfatórios em 9 dos18 parâmetros estabelecidos por parlamentares norte-americanos.Um relatório do departamento investigativo do Congresso apontouainda menos progressos. O general David Petraeus disse à Reuters que os parâmetros--que abrangem áreas como a aprovação de uma lei paracompartilhar os dividendos do petróleo entre várias facções--continuam sendo uma medida significativa para avaliar osprogressos no Iraque. "São importantíssimos. São importantes substancialmente esimbolicamente, e é difícil dizer qual é mais importante--simbolicamente porque eles representam uma capacidade de osprincipais líderes iraquianos de resolver questões realmenteduras, substancialmente porque aí haverá uma real base jurídicapara a solução de algumas dessas questões." Apesar da ausência de uma lei, Petraeus considerou"enormemente significativo" que o governo esteja usando seuorçamento para distribuir as riquezas petrolíferas. Os parâmetros também servem de medida para o progresso doslíderes iraquianos em organizarem eleições provinciais epermitirem que mais ex-membros do partido Baath, que dava apoioao regime de Saddam Hussein, voltem a ocupar cargos públicos. Petraeus voltou nesta semana a Washington para apresentaruma avaliação sobre a situação do Iraque e os seus planos. O general manifestou a intenção de retirar entre 20 mil e30 mil soldados do Iraque até meados de julho de 2008, algo aque Bush já deu aval. Os EUA têm atualmente cerca de 169 milsoldados no Iraque. Os democratas, majoritários no Congresso, querem umaredução mais rápida e mais profunda no contingente. Petraeus não quis responder se acha que os EUA estãoganhando a guerra. "Esse é um termo carregado. Estamos fazendoprogressos, e acho que essa é a descrição mais precisa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.