Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Amr Abdallah Dalsh/Reuters

Enviado à Síria, Brahimi deve se reunir com Assad

Ban Ki-moon, chefe da ONU, reiterou seu apelo ao Conselho de Segurança para tomar medidas contra o conflito

STE, Reuters

11 de setembro de 2012 | 14h09

BERNA, SUÍÇA - O mediador internacional Lakhdar Brahimi deve se reunir com o presidente sírio, Bashar Assad, durante uma visita à Síria, informou nesta terça-feira, 11, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon. "O Representante Especial Conjunto Lakhdar Brahimi vai em breve ter reuniões com autoridades sírias, incluindo o presidente Assad."
 
 
O chefe da ONU reiterou seu apelo ao Conselho de Segurança para tomar medidas contra a Síria e para as potências mundiais usarem a sua influência sobre os dois lados em conflito e acabar com os 17 meses de violência em que mais de 20 mil foram mortos.

Brahimi afirmou na segunda-feira que iria fazer em alguns dias sua primeira visita a Damasco desde que assumiu o posto e esperava conhecer Assad, mas acrescentou que não tinha certeza.

Os confrontos polarizaram potências mundiais, impedindo uma intervenção internacional efetiva, e vem se tornando mais sectários, com risco de se alastrarem pelos Estados árabes adjacentes com as mesmas divisões. "Todos os Estados membros devem ter um senso de responsabilidade comum para enfrentar este tipo de situação na Síria, onde os direitos humanos, a dignidade humana sofrem abusos e violaçõess", disse Ban, ao lado da presidente da Suíça, Eveline Widmer-Schlumpf.

"Venho insistindo que o Conselho de Segurança deve estar unido e todos os países vizinhos regionais também devem ficar totalmente unidos. Nesse sentido, teremos de continuar a trabalhar nessa direção", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.