Enviado americano visita Oriente Médio para negociações indiretas

Objetivo é conduzir diálogo entre Israel e Palestina para estipular bases para criação de um Estado palestino

EFE

22 de abril de 2010 | 07h48

GAZA - O enviado dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, visitará a região nas próximas horas para anunciar o início das negociações indiretas de paz, revelou nesta quinta-feira, 22, o negociador-chefe palestino Saeb Erekat.

 

"Mitchell chegará nas próximas horas para declarar o lançamento das negociações indiretas de paz com Israel", disse Erekat à emissora pública "A voz da Palestina".

 

A chegada do enviado americano, que visitou a zona pela última vez em março, quando Israel decidiu construir 1.600 casas em um bairro judaico na zona ocupada de Jerusalém, está prevista para acontecer hoje ou amanhã.

 

Segundo o plano do Governo americano, o processo consistiria em um diálogo indireto entre Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP), com a mediação dos EUA e o objetivo estipular as bases para a criação de um Estado palestino.

 

Esta fórmula foi proposta pelos Estados Unidos devido à recusa do presidente palestino, Mahmoud Abbas, de negociar diretamente com Israel enquanto o país não suspender totalmente a construção de colônias em território ocupado.

 

A chegada de Mitchell coincide com uma nova rejeição do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ao pedido dos EUA de deter a ampliação das colônias em Jerusalém Oriental, informa hoje a imprensa local.

 

Fontes do escritório de Netanyahu citadas por vários jornais confirmaram a informação do "The Wall Street Journal", segundo a qual o primeiro-ministro teria dito não ao pedido da Casa Branca, mas sem que isso signifique o fim da mediação dos EUA para que israelenses e palestinos retomem o processo de paz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.