Enviado dos EUA se reúne com Netanyahu para salvar negociações

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "está mais determinado do que nunca" a alcançar a paz no Oriente Médio, disse nesta quarta-feira o enviado norte-americano para a região, George Mitchell, durante conversações em Israel com o objetivo de salvar as negociações com os palestinos, segundo informou o governo israelense.

REUTERS

29 de setembro de 2010 | 08h56

Não há nenhuma indicação, num comunicado do gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu -- sobre o encontro dele com Mitchell --, de algum progresso em uma fórmula que possa evitar que os palestinos cumpram a ameaça de abandonar o diálogo por causa das construções nos assentamentos judaicos.

Segundo o comunicado, Mitchell disse a Netanyahu que Obama e a secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton, lhe pediram para entregar a israelenses e palestinos a mensagem de seu compromisso em alcançar uma paz global no Oriente Médio.

"Mitchell observou que ele sabe dos muitos obstáculos no caminho, mas que eles (Obama e Hillary) estão mais determinados do que nunca a alcançar a meta comum de um Oriente Médio com paz e segurança", diz o texto.

As conversações de paz, iniciadas em 2 de setembro, entraram em crise depois que na segunda-feira expirou a moratória de 10 meses na construção de novas casas em assentamentos israelenses erguidos na Cisjord6nia ocupada.

(Por Jeffrey Heller)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDNETANYAHUOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.