Escolha do presidente libanês é adiada para 21 de novembro

Mudança da data do pleito ocorre para 'dar mais tempo aos diferentes grupos chegarem a um acordo'

Efe,

10 de novembro de 2007 | 12h18

As forças políticas libanesas decidiram neste sábado, 10, adiar pela terceira vez a escolha do presidente do país. O pleito agora foi marcado para o dia 21 de novembro, para "dar mais tempo aos diferentes grupos chegarem a um acordo", segundo a Secretaria-Geral do Parlamento.   Esta câmara deveria se reunir na próxima segunda-feira para escolher o sucessor do atual chefe de Estado, Émile Lahoud, cujo mandato termina em 24 de novembro. "O presidente do Parlamento Nabih Berri decidiu adiar a sessão prevista para 12 de novembro, às 10h30 (6h30 de Brasília), para 21 de novembro, para dar mas tempo às consultas a fim de que se alcance um acordo para escolher um presidente que seja o símbolo da unidade nacional", afirma a nota.   A maioria parlamentar (principalmente sunita e cristã) e a oposição (em sua maioria xiita) não conseguiram colocar fim às divergências para acabar com a crise política no Líbano após a renúncia de seis parlamentares opositores em novembro do ano passado. A falta de entendimento levou à impossibilidade, até agora, de encontrar um presidente, que precisa ser cristão maronita, que satisfaça a todos.   Na próxima semana, os ministros de Assuntos Exteriores da França e da Itália devem visitar o Líbano para tentar mediar nesta crise.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbanoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.