Efe
Efe

Especialistas em armas químicas da ONU voltam a visitar a Síria

inspetores confirmaram na semana passada que foi usado gás sarin em um ataque nos arredores de Damasco

O Estado de S. Paulo,

25 de setembro de 2013 | 08h42

DAMASCO - Inspetores de armas químicas da ONU voltaram à Síria nesta quarta-feira para continuar a investigação sobre supostos ataques químicos durante o conflito de dois anos e meio no país.

Um comboio de cinco carros da ONU levando ao menos oito integrantes da equipe chegou a um hotel no centro de Damasco pouco depois do meio-dia (horário local), de acordo com testemunhas.

Os inspetores confirmaram na semana passada que foi usado gás sarin em um ataque nos arredores de Damasco que matou centenas de pessoas, mas não apontaram os culpados.

Os adversários ocidentais do presidente Bashar al-Assad disseram que o relatório dos inspetores deixou poucas dúvidas de que as forças do governo eram responsáveis pelo ataque.

Autoridades sírias rejeitaram a acusação, dizendo que não fazia sentido que tivessem cometido tal ataque com armas químicas justamente quando os inspetores da ONU estavam no país para sua primeira visita de inspeção. A Rússia defende a posição síria. / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.