Esposa e filha de Kadafi viajaram à Tunísia, diz fonte

Retorno estava previso para a terça-feira, mas elas permaneceram no país vizinho

Reuters

18 de maio de 2011 | 16h40

TÚNIS - A esposa e a filha do líder líbio, Muamar Kadafi, cruzaram a fronteira para a Tunísia há vários dias, afirmou à Reuters uma fonte de segurança tunisiana. A mulher do ditador, Safia, e sua filha Aisha foram à nação vizinha com uma delegação líbia em 14 de maio e estão na ilha de Djerba, no sul do país, acrescentou a fonte.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos da ditadura na Líbia

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

especialEspecial: Os quatro atos da crise na Líbia

 

"Estava previsto que voltariam na terça-feira, mas elas ainda estão em Djerba", afirmou. Não estava claro se as duas mulheres estavam viajando com Shokri Ghanem, principal autoridade da Líbia para questões do petróleo que teria cruzado a fronteira para a Tunísia em uma aparente deserção. Autoridades líbias em Trípoli não estavam imediatamente disponíveis para comentar a situação.

 

A residência do ditador em um complexo em Trípoli, capital líbia, tem sido alvo de ataques da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). A aliança realiza incursões contra as forças de Kadafi sob mandato do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que aprovou uma resolução autorizando o uso de quaisquer meios para defender os civis líbios.

 

Kadafi enfrenta há três meses uma revolta popular para encerrar seu regime, que já dura quase 42 anos. O líder líbio se recusa a deixar o poder, apesar da pressão internacional e da guerra civil em que a Líbia mergulhou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.