EUA alertam para ataques da Al-Qaeda no Iraque

Comunicado do exército americano diz que militantes sunitas planejam atentados em Bagdá

Reuters

18 de abril de 2008 | 18h58

Membros da organização terrorista Al-Qaeda se infiltraram em Bagdá para cometer uma série de atentados com carros-bomba e ataques suicidas, informou nesta sexta-feira o Exército dos Estados Unidos.  A advertência foi dada depois de uma grande onda de ataques mortais com bombas esta semana em regiões ao norte do Iraque, onde operam militantes árabes sunitas da Al-Qaeda.  "As informações coletadas por membros da coalizão indicam que numerosos terroristas da AQI (Al-Qaeda do Iraque) se infiltraram na região de Bagdá com o propósito de cometer atentados com carros-bomba e ataques com cinturões de explosivos no distrito de Karkh, no centro de Bagdá" , informou um comunicado divulgado pelo Exército. O comunicado pede que a população fique atenta e advertiu especificamente que uma ambulância roubada pode ser utilizada para um ataque a bomba. Mais de 100 pessoas morreram esta semana em ataques com bomba no norte do país. Os ataques suicidas e com carros são característicos da Al-Qaeda no Iraque, um grupo militante sunita ligado à rede de Osama Bin Laden. O segundo homem da organização, o egípcio Ayman al-Zawahiri, disse em uma gravação de áudio que a guerra de cinco anos travada pelos EUA no Iraque é um fracasso. "A invasão norte-americana só conseguiu até agora fracasso e derrota", diz a mensagem. "Se as tropas se retirarem terão perdido, se ficarem morrerão". A autenticidade da gravação não pôde ser comprovada, mas a voz é semelhante à de al-Zawahiri, segundo especialistas.    

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueguerraAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.