EUA alertam para onda de ataques da Al-Qaeda em Bagdá

Exército americano diz que grupo se descolou para a cidade para explodir uma série de carros-bomba

Reuters,

18 de abril de 2008 | 19h03

Um grupo da Al-Qaeda se deslocou a Bagdá para explodir uma série de carros-bomba e fazer ataques suicidas, disse o Exército dos Estados Unidos nesta sexta-feira, 18. O aviso incomum veio depois que uma série de bombardeios mortais atingiu o norte do Iraque nesta semana, em locais onde os militantes árabes sunitas são bastante ativos.  Veja também:EUA erguem muro em para isolar rebeldes em Sadr City "A informação coletada pelas forças de coalizão é que os numerosos terroristas da Al-Qaeda no Iraque entraram na área de Bagdá com o objetivo de fazer ataques com explosivos improvisados dentro de carros e ataques suicidas no distrito de Karkh, no centro de Bagdá", disse o Exército em um comunicado.  O comunicado informa que o povo tem de ficar atento e alertou especialmente a inteligência porque uma ambulância roubada poderia ser usada como carro-bomba.  Mais de 100 pessoas foram mortas em ataques a bomba no norte do Iraque nesta semana. Carros e homens-bomba são marcas registradas da Al-Qaeda no Iraque.  Ameaça O vice de Bin Laden, Ayman al-Zawahri, disse em uma gravação que a guerra empreendida pelos Estados Unidos no país, que já dura cinco anos, é um fracasso. "O que a invasão norte-americana do Iraque alcançou hoje, depois de cinco anos, foi fracasso e derrota", afirmou na mensagem.  "As tropas americanas, se saírem, perderão tudo, se ficarem, vão sangrar até morrer". A autenticidade da gravação não pôde ser verificada, mas a voz parecia de Zawahri.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.