EUA apóiam operações da Turquia contra o PKK no Iraque

Segundo a Casa Branca, grupo armado separatista é 'uma ameaça à Turquia, ao Iraque e aos Estados Unidos'

Efe,

19 de dezembro de 2007 | 02h37

Os Estados Unidos anunciaram o seu apoio aos ataques da Turquia contra homens do grupo armado separatista Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no norte do Iraque.   Veja também: Entenda o conflito entre turcos e curdos    "Certamente, estamos nos coordenando com as autoridades turcas e iraquianas na região", disse aos jornalistas a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino.   Ela acrescentou que o PKK é "uma ameaça à Turquia, ao Iraque e aos Estados Unidos".   Cerca de 500 soldados turcos realizaram nesta terça-feira uma incursão na região autônoma do Curdistão iraquiano. No entanto, Perino disse que não faria comentários sobre a operação sem conhecer o seu verdadeiro alcance e outros detalhes.   Na segunda-feira, aviões turcos bombardearam a cordilheira de Kandil, também no Curdistão iraquiano, causando a morte de sete pessoas, cinco delas milicianos, segundo um comunicado do PKK.   Em Washington, a imprensa, citando fontes militares e diplomáticas, informou que o bombardeio aconteceu sem o conhecimento prévio dos comandantes americanos no Iraque.   Uma fonte do Departamento de Estado indicou que as autoridades turcas só informaram sobre as operações áreas quando os aviões já tinham decolado.   O Parlamento iraquiano condenou o ataque aéreo, que considerou uma violação "flagrante" da sua soberania.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueTurquiaEUAcurdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.